www.hydrapreciosa.blogspot.com

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

25 INCRÍVEIS USOS DO AZEITE DE OLIVA


Embora o azeite de oliva seja utilizado com maior frequência na cozinha, cada vez mais ele vem sendo empregado com finalidades medicinais. Graças ao seu alto teor de vitamina E e antioxidantes essenciais, o azeite é um dos produtos mais eficazes quando se deseja estabilizar a pressão arterial e os níveis de colesterol, prevenir ataques cardíacos e o desenvolvimento de células cancerígenas, bem como combater os efeitos da passagem do tempo. Aqui está 25 maneiras de utilizar esta fantástica substância!


1. Para prevenir roncos: tome uma colher de sopa de azeite de oliva antes de ir dormir.

2. Para reduzir a aparência das estrias: Massageie sua pele com azeite de oliva durante alguns minutos.

3. Para tratar da acne: prepare uma mistura feita com 3 colheres de sopa de azeite de oliva e 4 de sal marinho, aplique sobre o rosto e deixe atuar durante 2 ou 3 minutos. A seguir, enxágue com água morna e sabonete. Sua pele ficará com os poros limpos e hidratada.

4. Para aliviar a dor de ouvido: aplique algumas gotinhas de azeite de oliva morno no ouvido.

5. Para aliviar a dor das úlceras estomacais: beba uma mistura preparada com uma colher de sopa de azeite de oliva e 3/4 de xícara de suco de limão.
6. Para fazer a barba: o azeite de oliva pode ser uma alternativa natural para substituir o creme de barbear.

7. Para fortalecer as unhas: mergulhe seus dedos em uma tigela com azeite de oliva durante 5 minutos.

8. Para hidratar a pele: para tratar do ressecamento da pele das mãos, cotovelos e joelhos, esfregue um pouco de azeite de oliva morno nas áreas afetadas.

9. Para tratar de resfriados: prepare uma mistura morna com 3 colheres de sopa de azeite de oliva, 2 de óleo de gergelim, 1 colher de sopa de tomilho e 1 colherada de alecrim. Aplique essa mistura sobre o peito, massageando suavemente.

10. Para eliminar a caspa: massageie o couro cabeludo com azeite de oliva e deixe agir por uma noite. Pela manhã, lave o cabelo com xampu e condicionador. Repita o procedimento 3 vezes por semana.

11. Para cabelo seco e com pontas duplas: amorne umas colheradas de azeite de oliva e aplique-o no couro cabeludo, deixando agir por 40 minutos. A seguir, lave e enxágue, como de costume.

12. Para remover manchas de tinta de cabelo da pele: mergulhe um chumaço de algodão em azeite de oliva e esfregue-o sobre a área atingida até que a mancha desapareça.

13. Para prevenir queda de cabelo: prepare uma mistura com 2 ovos e 2 colheres de sopa de azeite de oliva, e aplique-a sobre o couro cabeludo, deixando agir por 40 minutos. Em seguida, lave em água morna com xampu e enxágue com condicionador. Recomenda-se repetir o tratamento 3 vezes por semana.

14. Para eliminar piolhos e lêndeas: prepare uma mistura à base de 1 colher de sopa de azeite de oliva e 1 colher de sopa de vinagre e aplique-a sobre o couro cabeludo, deixando agir por 30 minutos. A seguir, passe o pente fino (pente especial para tirar piolhos) no cabelo e enxágue-o com água morna.

15. Para aliviar dor de dente: mergulhe um chumaço de algodão em uma mistura feita com azeite de oliva e cravo-da-índia, aplicando-a sobre a região dolorida. Recomenda-se este tratamento para crianças pequenas e mulheres em período de amamentação.

16. Para remover rímel dos cílios: mergulhe um chumaço de algodão em  azeite de oliva e utilize-o como desmaquilante.

17. Para aliviar a tosse: tome uma colher de sopa de azeite de oliva misturado com uma colher de sopa de mel. Outra alternativa é massagear o peito e a parte superior das costas com azeite de oliva morno.

18. Para tratar gengivas inflamadas: faça enxágues bucais com uma mistura preparada com colheradas de azeite de oliva dissolvidas em água.

19. Para prevenir assaduras pelo uso de fraldas: prepare uma mistura com 2 colheres de sopa de azeite de oliva e 1 colher de sopa de água e aplique-a sobre a traseira do bebê.

20. Para polir os móveis de madeira: mergulhe um pano velho mas limpo em uma mistura à base de 2 colheres de sopa de azeite de oliva e 1 colher de sopa de suco de limão, e utilize-a para limpar e deixar seus móveis de madeira impecáveis.

21. Para manter as ferramentas de jardinagem: passe um pano embebido em um pouco de azeite de oliva em seus utensílios de jardinagem para evitar que acumulem sujeira e enferrujem.

22. Para dar um jeito em portas que rangem: aplique azeite de oliva nas dobradiças problemáticas para que elas voltem a ser silenciosas.

23. Para tratar problemas digestivos: tome uma colher de sopa de azeite de oliva pela manhã, em jejum. Como alternativa, beba uma mistura feita com um copo d'água, com uma colher de sopa de azeite de oliva e a mesma medida de suco de limão.

24. Para manter as facas de cozinha: após tê-las lavado bem em água quente e com detergente, espalhe algumas gotas de azeite de oliva sobre as facas, evitando assim que elas percam o fio ou fiquem oxidadas.

25. Para evitar que a cera fique colada ao castiçal: esfregue um pouco de azeite de oliva no castiçal antes de acender as velas.


FONTE: http://www.tudoporemail.com.br/content.aspx?emailid=7554

domingo, 21 de janeiro de 2018

UMA DICA DE ALMOÇO DOMINICAL...



CARNE  COZIDA  FÁCIL

1 kg de paleta ou acém do meio picadas em cubos
1 cebola média
1 colher de sopa bem cheia de alho batido
2 tomates grandes picados
1/2 pimentão verde picado sem semente
1/2 xícara de coentro
10 folhas de hortelã (picadas na mão)
1 colher (sopa) massa de tomate
Sal e pimenta-do-reino a gosto
1 colher (sopa) de vinagre

MODO DE PREPARO
Coloque a carne na panela de pressão e adicione os ingredientes um a um, menos à pimenta-do-reino
Acrescente água até cobrir a carne com os temperos, quando a panela pegar pressão deixe por volta de 25 minutos

Tire da pressão e coloque em uma panela adicione pimenta-do-reino e deixe ferver

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

PAPA FRANCISCO TEME GUERRA NUCLEAR



"Sim, realmente tenho medo. Estamos no limite. Basta um incidente para desencadear a guerra"
O papa Francisco reconheceu que tem medo de que um incidente desencadeie uma guerra nuclear.
“Estamos no limite”, confessou nesta segunda-feira aos jornalistas que o acompanhavam a bordo do avião que o levava ao Chile, primeira etapa de sua viagem que inclui também o Peru.
“Sim, realmente tenho medo. Estamos no limite. Basta um incidente para desencadear a guerra. Não se pode correr o risco de que a situação precipite. Portanto, é preciso destruir as armas nucleares”, enfatizou.
Francisco fez esses comentários após distribuir aos 70 jornalistas que o acompanham no voo uma foto tirada em Nagasaki depois da explosão da bomba atômica em 1945.
A foto, cuja legenda é “fruto da guerra”, é a mesma que a assessoria de imprensa do Vaticano publicou poucas horas ante de terminar ó pocas horas antes de terminar 2017, e na qual se vê um menino que espera numa fila segurando o corpo de seu irmão morto pela explosão para que possa ser cremado.
“É uma imagem feita pelo fotógrafo americano Joseph Roger O`Donnell depois do bombardeio atômico em Nagasaki”. A tristeza do menino se expressa em seus lábios mordidos e cobertos de sangue”, explicou o pontífice.
FONTE: https://pt.aleteia.org/2018/01/16/papa-francisco-teme-guerra-nuclear/?utm_campaign=NL_pt&utm_source=daily_newsletter&utm_medium=mail&utm_content=NL_pt



terça-feira, 16 de janeiro de 2018

15 TEMPEROS E ERVAS QUE COMBATEM DIABETES

Diabetes é uma doença metabólica caracterizada por uma alta concentração de glicose no sangue e na urina, por isso é muito importante ficar de olho na ingestão de alimentos para não piorar a situação e até mesmo para melhorar.

Felizmente, há muitas ervas e especiarias conhecidas por suas propriedades medicinais que ajudam, entre outras coisas, a lutar contra a diabetes, com as quais refeições saborosas e saudáveis podem ser preparadas. Então enquanto você cozinha sua próxima refeição, tente adicionar algumas das 15 ervas e especiarias na lista abaixo, protegendo si mesmo e as pessoas que você gosta desta doença difícil.


1. Manjericão
Essa erva tem uma importante propriedade medicinal. Ela pode ajudar a controlar os níveis de açúcar no sangue em diabéticos, por isso recomenda-se que se use com frequência para temperar diferentes alimentos. O manjericão combina perfeitamente com saladas, sopas, molho pesto e outros pratos maravilhosos, além de seu aroma inconfundível.


2. Blueberries (Mirtilo)
Os mirtilos contêm um pigmento antocianina que contém antioxidantes que combatem diabetes, fortalecem o coração e reduzem o risco de inflamação e acúmulo de lipídios. Estudos mostram que o consumo diário de mirtilos frescos em grandes quantidades reduz os sinais de inflamação e melhora a tolerância à glicose em pessoas com síndrome metabólica (o que pode causar diabetes tipo 2).

O fruto pode ser comido cru ou cozido, e também pode ser seco. Devido ao seu sabor azedo, é usado para fazer geleias, licores e xaropes.


3. Camomila
A camomila é frequentemente usada como uma erva medicinal, principalmente para fazer chás. A camomila reduz o açúcar no sangue e evita complicações em diabéticos, ajudando o processo de digestão e limpando o sangue do excesso de açúcar. Além disso, depois de um longo dia de trabalho, não há nada como uma xícara de chá de camomila quente que acalma física e mentalmente.


4. Canela
 A canela é usada na preparação de doces e também como tempero, tanto na sua forma natural quanto em pó. Estudos demonstraram que a canela é eficaz na redução dos níveis de açúcar no sangue em pessoas saudáveis e em pessoas com diabetes tipo 2, mas outros estudos descobriram que a canela não afeta os níveis de A1C (hemoglobina glicada), então os achados são inconclusivos.

Além disso, a canela tem um efeito benéfico sobre a perda de peso porque ajuda a reduzir o colesterol e acelera o metabolismo. Recomenda-se combinar a canela com feijão, arroz integral, lentilhas ou pratos de carne e, claro, não há necessidade de adicionar açúcar.


5. Cominho
O cominho tem um sabor único e bem forte, e combina bem com ensopados e arroz integral. Se você adicionar cominho aos seus pratos, use-o generosamente, pois reduz o açúcar no sangue e o colesterol, o que pode ser muito benéfico para os diabéticos. Além disso, o cominho tem um efeito positivo nos produtos finais da glicação de aminoácidos. Essa formação de açúcar é considerada perigosa porque pode alterar a estrutura do tecido em que foi criada e danificar o corpo, mas o cominho pode equilibrar esses processos e evitar a glicação de aminoácidos.


6. Dente-de-leão medicinal
 O dente-de-leão medicinal é considerado uma praga, pois seu crescimento interfere no crescimento de outras plantas no campo ou no jardim, mas é uma erva medicinal importante. Suas folhas são ricas em vitamina A, C, cálcio e ferro. Além disso, ajuda a reduzir o peso, o que é muito importante para os diabéticos e pode ter um grande impacto na sua saúde.

Também aumenta o fluxo de urina e ajuda no processo de limpeza do corpo. As folhas jovens são adequadas para uma salada, sem a necessidade de cozinhar, embora as folhas maiores necessitem de cozinhar porque o seu sabor é amargo.


7. Endro
O endro vem originalmente do Sudoeste e da Ásia Central. É conhecido por sua capacidade de aumentar a produção de leite em mulheres lactantes, mas suas propriedades medicinais também podem ser usadas para tratar diabetes. Os pesquisadores encontraram cerca de 70 componentes diferentes que existem no endro que ajudam a combater esta doença, por isso é importante consumi-lo com frequência. Essa erva combina perfeitamente com peixe, queijo, ovos e cogumelos.


8. Erva-doce
 A erva-doce tem um sabor de anis delicado, e recomenda-se usar suas folhas em saladas de vegetais, com suas folhas e sementes contendo antioxidantes e fibras que ajudam a reduzir o colesterol. Além disso, essa erva diminui a pressão arterial devido ao alto teor de potássio, o que ajuda a remover o sódio do organismo através da urina.

Na Índia, é costume mastigar sementes de erva-doce após uma refeição para limpar os dentes e refrescar a respiração e é considerado um excelente supressor da tosse, tornando-se um tratamento natural para um problema comum em diabéticos.


9. Alho
O alho é usado para fins medicinais em todo o mundo porque é muito eficaz contra infecções e inflamações, além de conter alicina, enxofre, vitamina B1, vitamina B3 e flúor.

Além disso, o alho tem propriedades anti-inflamatórias muito fortes, que reprimem as citocinas (pequenas proteínas) na diabetes, e também é conhecido por baixar os níveis de açúcar e gordura no sangue, fortalecer o coração e prevenir o desenvolvimento de células cancerosas.


10. Gengibre
O gengibre tem um sabor acentuado e refrescante e é usado principalmente para temperar uma variedade de pratos que contêm carne, frango e pratos vegetarianos. O gengibre é um suplemento de ervas perfeito para combater diabetes e colesterol alto, porque ele ataca diabetes em várias direções e até ajuda na perda de peso.
Além disso, em um estudo em 2014, foi demonstrado que as pessoas que consumiram 3 gramas de pó de gengibre seco durante 30 dias apresentaram melhorias significativas nos níveis de glicose no sangue, colesterol e outras medidas importantes. Aqueles que não gostam do sabor do gengibre na comida podem tentar cortar um pedaço de gengibre fresco e colocá-lo na xícara de chá.


11. Alecrim
 Os ramos de alecrim são adequados para uso em vários pratos, como preparos com carne e vegetarianos. Tente adicioná-lo a uma xícara de chá e aproveite uma bebida relaxante e deliciosa. A planta de alecrim contém antioxidantes, que são úteis na luta contra o diabetes e ajuda a tratar síndromes metabólicas e também é eficaz na luta contra vários tipos de câncer.


12. Sálvia
A sálvia é uma das ervas mais comuns e antigas. Contém antioxidantes comprovadamente benéficos na luta contra a diabetes e é uma fonte de ácidos graxos essenciais. O sabor forte combina perfeitamente com diversos pratos e também se adapta como uma adição relaxante a uma xícara de chá. Além disso, o chá de sálvia com mel ajuda contra resfriados e outras doenças de inverno.


13. Estévia
A planta estévia está entre os poucos adoçantes que não prejudicam os diabéticos, mesmo que seja mais doce do que o açúcar normal. Embora o uso de estévia não ajude a eliminar o desejo de algo doce, esta planta tem um efeito positivo nos níveis de açúcar no sangue e insulina após uma refeição. Além disso, a planta de estévia pode ser cultivada facilmente em um vaso de flores, onde você pode escolher algumas folhas sempre que quiser aproveitar seus benefícios.


14. Tomilho
O tomilho é uma planta aromática e seu sabor é surpreendente, tornando-se uma boa adição a qualquer prato. O tomilho contém cerca de 75 fitoquímicos (um nome genérico para compostos encontrados naturalmente em alimentos vegetais) que são ativos na luta contra a diabetes e provaram ser muito eficazes em sua atividade. É rico em ferro e é bastante usado no cozimento de pratos que levam carne, sopas, ovos e muito mais. Embora tenha um sabor dominante, não esconde o sabor de outras ervas. O tomilho pode ser comprado seco ou fresco.


15. Açafrão-da-terra
 A raiz do açafrão-da-terra, ou cúrcuma, tem um sabor delicado que dá ao alimento uma cor dourada e é usado principalmente em pó. Em sua forma fresca, contém potássio, vitamina C e antioxidantes. Provavelmente é o melhor tempero para prevenir o câncer e também contribui muito para os diabéticos porque ajuda contra o envelhecimento, protege o coração e ajuda na perda de peso. Para testar o efeito desta maravilhosa raiz, um estudo de 240 pessoas diagnosticadas com pré-diabetes foi dividido em dois grupos: um grupo experimental e um grupo controle. Os pesquisadores administraram cápsulas à base de cúrcuma para o grupo experimental todos os dias, enquanto o grupo controle consumiu um placebo. Verificou-se que muitos membros do grupo que tomaram o placebo desenvolveram a diabetes no estágio 2, enquanto que aqueles que consumiram a açafrão não desenvolveram diabetes, portanto, é importante começar a adicionar açafrão à sua dieta regularmente.



sábado, 13 de janeiro de 2018

PAPA FRANCISCO: COMO REZAR PARA OBTER AQUILO QUE PEDE



"Tudo é possível para quem crê, como ensina o Evangelho"
Como é a oração no Evangelho daqueles que conseguem obter do Senhor aquilo que pedem? Desta pergunta, partiu a reflexão do Papa na homilia da missa celebrada na sexta-feira (12/01), na Casa Santa Marta.

O Evangelho de Marcos, tanto ontem como hoje, fala de duas curas: a do leproso e a do paralítico. Ambos rezam para obter a cura, ambos o fazem com fé: o leproso, destacou o Papa, desafia Jesus com coragem, dizendo: “Se queres, tens o poder de curar-me!”. E a resposta do Senhor é imediata: “Eu quero”. Portanto, tudo é possível para quem crê, como ensina o Evangelho”.

Sempre, quando nos aproximamos do Senhor para pedir algo, se deve partir da fé e fazê-lo na fé: “Eu tenho fé que tu podes cura-me, eu creio que tu podes fazer isto” e ter a coragem de desafiá-lo, como este leproso de ontem, este homem de hoje, este paralítico de hoje. A oração na fé.

O Evangelho nos leva portanto a interrogar-nos sobre nosso modo de rezar. Não o fazemos como “papagaios” e “sem interesse” naquilo que pedimos,  mas ao contrário, sugere o Papa,  suplicamos o Senhor que “ajude a nossa pouca fé” também diante das dificuldades.

De fato, são muitos os episódios do Evangelho em que aproximar-se do Senhor é difícil para quem se encontra em dificuldades e isso serve de exemplo para cada um de nós.

O paralitico, no Evangelho de hoje de Marcos, por exemplo, vem até mesmo baixado do teto para que sua maca chegue até o Senhor que está pregando entre a multidão. “A vontade leva a encontrar uma solução”, destacou Francisco, faz “ir além das dificuldades”.

Coragem para lutar e chegar ao Senhor. Coragem para ter fé, no início: “Se tu queres, tens o poder de curar-me. Se tu quiseres, eu creio”. E coragem para aproximar-me do Senhor, quando existem tantas dificuldades. Aquela coragem… Muitas vezes, é preciso paciência e saber esperar os tempos, mas não desistir, ir sempre em frente. Mas se eu com fé me aproximo do Senhor e digo: “Mas se queres, podes me dar esta graça” e depois mas… como a graça depois de três dias não veio, então uma outra coisa….e me esqueço. Coragem.

Se a oração não é corajosa, não é cristã

Santa Mônica, mãe de Agostinho, rezou e “chorou muito” pela conversão do seu filho e conseguiu obtê-la. Então, o Papa a coloca entre os tantos Santos que tiveram grande coragem em sua fé. Coragem “para desafiar o Senhor”, coragem para “acreditar”, mesmo que não se obtenha logo o que se pede, porque na “oração se joga tudo” e “se a oração não é corajosa, não é cristã”:

A oração cristã nasce da fé em Jesus e segue sempre com a fé, para além das dificuldades. Uma frase para trazê-la hoje no nosso coração nos ajudará, do nosso pai Abraão, a quem foi prometida a herança, isto é, ter um filho aos 100 anos. Diz o apóstolo Paulo: “Creiam” e com isto foi justificado. A fé e “se colocou em caminho”: fé e fazer de tudo para chegar àquela graça que estou pedindo. O Senhor nos disse: “Peçam e vos será dado”. Tomemos também esta Palavra e tenhamos confiança, mas sempre com fé e acreditando. Esta é a coragem que tem a oração cristã. Se uma oração não é corajosa, não é cristã.

(Rádio Vaticano)


sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

DO COCO SE APROVEITA TUDO – E DE TODAS AS FORMAS!

Conheça os produtos vindos dessa fruta - tem água, óleo, farinha, leite e até açúcar! - e seus benefícios para o organismo



O coco em suas variadas apresentações

Na indústria, no supermercado, nas lojas de artigos naturais e nos restaurantes, brasileiros estão (re)descobrindo o coco. Que bom! Confira abaixo os derivados dessa fruta multiuso:

A bendita água de coco
O mais nobre dos derivados do coco tem uma composição tão única que, na Segunda Guerra Mundial, foi usado como soro fisiológico em emergências médicas. Hoje, ele ocupa um lugar ao sol principalmente quando o calor aperta ou na hora de restabelecer o corpo depois da atividade física.

Mais que hidratar, o líquido repõe eletrólitos cruciais ao equilíbrio do organismo – tanto é que há quem o compare a bebidas próprias para esportistas. Mas, se você não é atleta profissional, melhor ficar com a água de coco mesmo.

É o que argumenta a nutricionista Luciana Rossi, do Centro Universitário São Camilo, na capital paulista, e autora de uma pesquisa que avaliou o uso entre praticantes de spinning. “Bebidas esportivas têm muito sódio, porque os atletas precisam dele”, explica.

Sódio demais, você sabe, pode elevar a pressão. Aliás, o mineral também aparece na água de coco (mesmo na natural), mas em quantidades ínfimas. Ocorre que algumas marcas adicionam um conservante à base de sódio – por isso existem discrepâncias entre as caixinhas. Pra escapar disso, nada como comparar os rótulos. Aliás, de olho na embalagem, você pode topar com o termo “água reconstituída”.

Ele se refere a um concentrado que muitas empresas usam para padronizar o sabor ao longo do ano, uma vez que os frutos podem sofrer variações. Buscando fornecer um conteúdo mais próximo do original e livre de adoçantes e conservantes, têm surgido marcas com inovações como o uso de tecnologias que permitem o envase direto do coco – isso impede o contato do líquido com luz, oxigênio e casca, fatores que afetam a qualidade.
Elas até avisam que podem existir pequenas alterações de sabor de uma embalagem pra outra, já que assim é a natureza. Ah, apesar de tantos predicados, não vá trocar água mineral pela de coco como base da hidratação, né? Ela tem sua dose de carboidratos.

A água é extraída do coco verde, quando ele atinge sete meses de maturação. O coco seco até possui o líquido, mas ele já é mais gorduroso.

Óleo polêmico
Eis um sucesso de vendas que é também o produto mais controverso do coco. Tudo começou quando ele foi alardeado como solução para a perda de peso. A alegação era de que, apesar de ser rico em gordura saturada, o óleo extravirgem concentrava uma versão especial do composto, o ácido graxo de cadeia média.

Um dos seus atributos seria ter absorção rápida, o que turbinaria o gasto calórico. “Mas, com base na literatura científica até o momento, podemos afirmar que o óleo de coco não tem papel no emagrecimento”, diz a endocrinologista Cíntia Cercato, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (Abeso), que publicou um documento a respeito.

No último Congresso Paulista de Nutrição, Isabela Mota, da Socesp, destacou que a maior parte da gordura do coco é formada por ácido láurico. “E entre 70 e 75% do total desse composto não se comporta como ácido graxo de cadeia média, apesar de receber a definição”, esclareceu. Portanto, a teoria da absorção rápida seria só… teoria.

A verdade é que ainda não há um julgamento final. Na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o grupo da nutricionista Glorimar Rosa incluiu 13 mililitros de óleo no dia a dia de voluntárias e notou uma redução na medida da cintura. “Mas todas adotaram também uma dieta pouco calórica. Só com o óleo o indivíduo não emagrece”, pondera.

Tudo isso reforça o pedido dos experts de evitar transformar o produto no rei da cozinha. E tem até um motivo mais forte: Rachel Brown, professora da Universidade de Otago, na Nova Zelândia, concluiu em nova revisão que o uso frequente eleva o colesterol ruim. Enfim, colheradas e cápsulas estão contraindicadas. Mas, se curtir o sabor, dá pra incluí-lo (com bom senso, claro) em receitas doces e salgadas.

Açúcar de altos e baixos
Ele é obtido das flores da palma do coco e, apesar de não ter a popularidade do óleo, também entrou na moda. Ao comparar o primeiro semestre de 2015 com o deste ano, a loja online Natue notou que a busca cresceu 25%. O motivo? Ele seria mais natural e saudável que o açúcar branco, que vem da cana.

“A transformação da seiva da flor em açúcar é um processo manual, que não envolve aditivos químicos”, explica Catharina Paiva, nutricionista do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, em São Paulo. Além disso, o ingrediente reúne mais vitaminas e minerais.

“Porém, seria preciso ingerir uma quantidade muito grande para tirar proveito disso”, afirma a médica Vivian Ellinger, ex-presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia/Rio de Janeiro. A nutricionista Mônica Beyruti, da Abeso, concorda: “Em uma dieta equilibrada, esses nutrientes do açúcar de coco não fariam diferença”.

Também se divulga bastante a história de ele ter baixo índice glicêmico (IG), ou seja, não levar a picos de glicose no sangue e minimizar ataques de gula mais tarde. Mas essa propriedade é polêmica. “É que o baixo IG foi encontrado em um estudo pequeno, com o açúcar produzido nas Filipinas.

E a classificação foi extrapolada”, conta Catharina. Ora, solos diferentes rendem composições nutricionais diferentes. Ainda que o IG seja menor, a nutricionista informa que não dá pra ter certeza de que o impacto será o mesmo dentro das receitas. “Assim como o açúcar branco, o de coco deve ser consumido sem excessos”, orienta Thais Souza, nutricionista da rede Mundo Verde.

Agora, o que pesa mesmo contra o produto do coqueiro é o preço. Por ter uma fabricação limitada, chega a ser bem mais caro – 1 quilo custa entre 70 e 100 reais. “O açúcar mascavo é saudável e mais em conta”, compara Catharina.

Leite de beber
Não estamos falando de leite de coco para uso culinário, não. A novidade aqui é uma bebida pronta para consumo. Ela entra no mercado para brigar com outros extratos vegetais (de soja, amêndoa, arroz…) e ganhar lugar à mesa de quem tem intolerância à lactose, alergia ao leite de vaca ou optou por tirar esse produto da dieta.

Além do sabor original, algumas marcas oferecem o produto na versão achocolatada. O enriquecimento com cálcio e vitaminas é um plus. Para Olga Amancio, presidente da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, produtos do tipo são bem-vindos desde que as pessoas em geral não os encarem como substitutos plenos do leite de vaca – o cálcio de origem animal é mais bem aproveitado pelo corpo.

Farinha Versátil
Ainda não tão pop, seu grande atrativo é ser fonte de fibras. Por essa razão, a equipe da nutricionista Glorimar Rosa da UFRJ ofereceu 26 gramas da farinha extraída da polpa do coco a mulheres por três meses. “A adição a uma dieta de baixas calorias promoveu redução nas concentrações de glicose no sangue, o que seria desejável principalmente para diabéticos”, relata.

Apesar de a pesquisadora não ter notado vantagem em termos de peso, esse já é um benefício associado ao produto. “Por causa das fibras, a farinha dá saciedade”, diz Carolina Arbache, da Natue. Aliás, a médica Vivian Ellinger lembra que a alimentação do brasileiro anda pobre em fibras.

E, além de obesidade e diabete, essa carência predisporia até a um maior risco de alguns tipos de câncer. Glorimar conta que a farinha de coco pode ser usada em bolos, pães e biscoitos, substituindo a versão de trigo. Ela também combina com frutas, iogurtes e vitaminas.

O coco em outras indústrias
Como outras áreas aproveitam os frutos do coqueiro

Para vestir
 As fibras do coco são usadas na confecção de roupas, chapéus e toalhas de mesa. Ainda são bastante exploradas no artesanato.

Para plantar
A casca vira um excelente adubo natural. E suas fibras servem de base a biomantas, que ajudam a evitar a erosão do solo e a recompor a vegetação.

Para viajar
 O recheio dos bancos de automóveis pode ser feito de fibras de coco, o que confere conforto e menor quentura nos passeios por aí.

Para embelezar
O óleo de coco é amplamente empregado pela indústria cosmética na elaboração de loções para a pele e itens para o cabelo.

Para dar energia
Resíduos como a casca podem gerar combustíveis do tipo carvão vegetal e até bioetanol, o que ajudaria a sustentar a cadeia produtiva.

Para manter o lar
As fibras do coco são desfiadas para fazer pincéis, vassouras e tapetes. O fruto ainda oferece material para formular aquele tradicional sabão.



quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

A CASA DOS MIL ESPELHOS


Tempos atrás em um distante e pequeno vilarejo, havia um lugar conhecido como a casa dos 1000 espelhos. Um pequeno e feliz cãozinho soube deste lugar e decidiu visitar. Lá chegando, saltitou feliz escada acima até a entrada da casa.

Olhou através da porta de entrada com suas orelhinhas bem levantadas e a cauda balançando tão rapidamente quanto podia.

Para sua grande surpresa, deparou-se com outros 1000 pequenos e felizes cãezinhos, todos com suas caudas balançando tão rapidamente quanto a dele. Abriu um enorme sorriso, e foi correspondido com 1000 enormes sorrisos. Quando saiu da casa, pensou:
”Que lugar maravilhoso! Voltarei sempre, um montão de vezes”.

Neste mesmo vilarejo, outro pequeno cãozinho, que não era tão feliz quanto o primeiro, decidiu visitar a casa. Escalou lentamente as escadas e olhou através da porta. Quando viu 1000 olhares hostis de cães que lhe olhavam fixamente, rosnou e mostrou os dentes e ficou horrorizado ao ver 1000 cães rosnando e mostrando os dentes para ele. Quando saiu, ele pensou: “Que lugar horrível, nunca mais volto aqui”.

Todos os rostos no mundo são espelhos.

Que tipo de reflexos você vê nos rostos das pessoas que você encontra?


Folclore japonês